domingo, 16 de outubro de 2016

1º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM JORGE ELARRAT - POR LINEIA FERNANDES

O perdão é o único antídoto nos entraves das relações humanas, orienta Jorge Elarrat

Conferencista abriu a 38ª Semana Espírita de Feira de Santana


O perdão é o único antídoto para todas as situações nas diversas relações humanas, orientou o conferencista Jorge Elarrat, de Roraima, durante a abertura da 38ª Semana Espírita de Feira de Santana, na noite deste sábado, 15, no Ginásio de Esportes do Colégio Castro Alves. Elarrat abordou o tema central do evento este ano, “Família – Encontro de Almas”. O evento segue até o próximo dia 23, com conferências à noite e seminários e colóquios durante os fins de semana.
O presidente do Conselho Regional Espírita 3, Marcus Machado, agradeceu à comunidade de Feira de Santana e à imprensa pelo apoio à Semana Espírita que chega à sua 38ª edição. “Durante todos os dias vamos tratar de temas relevantes para a sociedade e Feira apoia cada vez a realização deste evento”, destacou Marcus.
A cantora lírica Margarete Áquila, de São Paulo, abriu os momentos de arte entoando canções clássicas, do movimento espírita e ainda da Música Popular Brasileira. Arte e espiritualidade se mesclaram na abertura do evento.
Neste domingo, 16, a partir das 20:00, o médico André Luiz Peixinho falará sobre “A família em busca de Deus”. Durante todas as noites, variadas abordagens em torno do tema central vertem sobre aspectos diversos como a presença de Jesus no lar, a perda de entes queridos, o parentesco corporal e espiritual, entre outros.
Elarrat discorreu sobre o processo reencarnatório, explicando que renascemos por três razões importantes: aprender algo novo; desatar nós pendentes do passado e dar exemplo daquilo que já sabemos fazer.
O conferencista explicou que o amor é a única estratégia confiável e segura para a evolução humana. “Ao contrário, quando alimentamos o ódio carregamos essa pessoa dentro de nós, traçando linhas de sentimentos negativos. Por isso, o perdão é, antes tudo, um princípio terapêutico – é ele que desfaz os grilhões nas relações humanas. Está previsto na lei divina – perdoar os inimigos nos livra de todo o mal”, orienta Elarrat.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sejam bem vindos e façam seus comentários!

PÁGINAS MAIS VISITADAS

Seguidores do google