sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Seminário: Prevenção ao Suicídio na Perspectiva Espírita com Marcus Machado na SEEFAC


sexta-feira, 21 de outubro de 2016

6º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM LUSIANE BAHIA - POR MARCELO MARTINHO


MESTRE DE CERIMÔNIA


MOMENTO DE ARTE COM ALVARO E LIZETE

Lusiane Bahia explicou que o primeiro esclarecimento sobre a questão da parentela espiritual e a corporal está no evangelho Quando Jesus ensinou que sua família são todos aqueles que fazem a vontade do Pai.
O espiritismo nos esclarece que no transcurso das reencarnações se estabelecem relações entre diversos espíritos que frequentemente se repetem no mesmo núcleo familiar como pais, mães, filhos e parentes próximos sendo assim a família espiritual de cada um é muito maior do que a família corporal dessa existência.
Sendo assim aqueles que estão ao nosso lado hoje frequentemente ja estiveram no passado e vão estar no futuro. Os conflitos familiares hoje são frutos de situações mal resolvidas no passado e a paz no futuro depende da paciência e a tolerância com os desafios do presente.
Jesus nos propoe portanto sempre a prática do perdão diante de dificuldades que parecem injustas, diante de familiares difíceis, para aqueles que não conhecem os compromissos ligados à reencarnação.
A fundação segura para a formação do lar deve ser o estudo e a pratica da lei de Deus que irar as feridas do presente e semear as bem aventuranças do futuro. Quando as famílias humanas entenderem isso se formara na Terra uma grande família dos filhos de Deus que reverenciam o Pai e o planeta será o reino de Deus prometido por Jesus.













Por Marcelo Martinho

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

5º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM MARCEL MARIANO - POR MARCELO MARTINHO





MOMENTO DE ARTE COM A SEVUL



ATIVIDADE NA SEMANINHA ESPÍRITA

Marcel Mariano principiou a tratar sobre o assunto "Perdas de Entes queridos" com o exemplo de Jesus. No momento em que soube da morte da aparente morte de Lazaro consolo Marta dizendo que ele apenas dormia...
Com efeito, uma das missões de Jesus foi demonstrar a imortalidade, o que afirmou de diversas formas e provou com a sua volta após a crucificação.
Marcel esclareceu que é natural prantear aqueles que partem mas jamais se deve ceder ao desespero e ao apego cego e indefinido aos entes queridos, a lamentação prolongada pode atrapalhar a caminhada dos espíritos no plano espiritual e
se constitui em ato de revolta com a Lei de Deus.
A melhor atitude nesses momentos é lembrar que a morte não existe e que o reencontro daqueles que se ama numa próxima existência ou em outros planos da vida é a o consolo a fortaleza do cristão.













Por Marcelo Martinho

5º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM MARCEL MARIANO - POR MARCELO MARTINHO





MOMENTO DE ARTE COM A SUVUL



ATIVIDADE NA SEMANINHA ESPÍRITA

Marcel Mariano principou a tratar sobre o assunto "Perdas de Entes queridos" com o exemplo de Jesus. No momento em que soube da morte da aparente morte de Lazaro consolo Marta dizendo que ele apenas dormia...
Com efeito, uma das missões de Jesus foi demonstrar a imortalidade, o que afirmou
de diversas formas e provou com a sua volta após a crucificação.
Marcel esclareceu que é natural prantear aqueles que partem mas jamais se deve ceder ao desespero e ao apego cego e indefinido aos entes queridos, a lamentação prolongada pode atrapalhar a caminhada dos espíritos no plano espiritual ese constitue em ato de revolta com a Lei de Deus.
A melhor atitude nesses momentos é lembrar que a morte não existe e que o reencontro daqueles que se ama numa próxima existência ou em outros planos da vida é a o consolo a fortaleza do cristão.













Por Marcelo Martinho

terça-feira, 18 de outubro de 2016

4º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM SANDRA BORBA - POR MARCELO MARTINHO

Sandra Borba aborda Jesus no Lar
A conferencista desta terça-feira, 18, Sandra Borba, falou sobre o tema Jesus no Lar. Logo no início, Sandra esclareceu que a formação da família não atende às nossas expectativas de felicidade baseada no conforto do lar, mas sim a um programa de
trabalho para o desenvolvimento espiritual, o que ocasiona que raras famílias não enfrentam conflitos a resolver.
No entanto, Jesus nos propõe o caminho da redenção espiritual na Terra através do exercício da paciência, da tolerância, da compreensão e do amor nos seios das famílias.
Para isso, o espiritismo resgata antiga tradição evangélica.
O estudo do evangelho no lar foi instituído pelo próprio mestre divino quando usava o tempo disponível nos lares por onde passava esclarecendo e consolando corações.
Quando uma família se reúne costumeiramente para estudar o evangelho a casa se ilumina, expandindo sua influência benfazeja sobre a vizinhaça e sobre o mundo.
Sandra Borba recomendou que se escolha um dia e hora na semana, momento em que pais e filhos se reúnam para refletir sobre os ensinamentos de Jesus e orar promovendo a educação
de todos.
Esse é um dos meios mais eficientes de entronizar os ensinamentos de Cristo nos corações e fazer com que os seres humanos se tornem a luz do mundo!










Por Marcelo Martinho

3º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM DIVALDO PEREIRA FRANCO - POR MARCELO MARTINHO



MOMENTO DE ARTE: PAULO AKENETON


MESTRE DE CERIMÔNIA


MOMENTO DE ARTE COM CARLA VISI



Divaldo Pereira Franco em brilhante palestra levou-nos a refletir sobre os valores da sociedade atual que fundamentados no consumismo e na superficialidade das relações nos tem levado a busca da felicidade atraves do culto ao prazer.

Principiou por demonstrar já nas origens mais remotas da humanidade que a familia não é mero conceito religioso ou social mas fruto da natureza humana que precisa plenificar-se através dos esfoços de convivência e elevação moral e que a dissolução da família para dar ensejo a relações promíscuas levaria o homem de volta a barbárie.
Com efeito, Divaldo nos relatou suas experiências no atendimento às comunidades vizinhas à Mansão do Caminho constatando que a juventude está com suas emoções perdidas
e suas aspirações frustradas por uma sociedade que propoe a incessante competição em valores materialistas que destrambelham as fibras profundas do psiquismo.
E mesmo em famílias abastadas frequentemente se abate a pobreza moral de conjugues e filhos que não tem tempo e paciência para se conhecerem em profundidade e dar atenção as suas carências existenciais mais profundas.
Por fim, ele propôs, como solução para a confusão em que vive a socidade moderna a vivência pura do amor e da solidariedade onde possamos olharmo-nos uns aos outros como
criaturas de Deus sedentas de compreensão dos nossos destinos e dedicação as aspirações nobres da vida onde possamos, nos relacionamentos familiares, encontramo-nos antes de tudo
com nós mesmos.















Por Marcelo Martinho



segunda-feira, 17 de outubro de 2016

2º DIA DA 38ª SEMANA ESPÍRITA DE FEIRA DE SANTANA COM ANDRÉ LUIZ PEIXINHO - POR MARCELO MARTINHO


MOMENTO DE ARTE COM MARCEL TORRES

      Em brilhante palestra Andre Luiz Peixinho fez um resumo da cosmogonia
espirita colocando o amor como o centro da evolução universal culminando com 
as relações amorosas no seios da família.
       No principio era o verbo". Começando pela explicação do evangelho de João,
esclarecendo que o verbo divino é o amor que permeia toda a criação André Luiz nos 
levou a uma viagem por todos os reinos da natureza demonstrando que os princípios
de harmonia e união se manifesta desde as ligações químicas dos minerais, passando pela união da energia e dos átomos na formação das moléculas orgânicas dos vegetais até as demonstrações de dedicação e afeto entre os animais.
No plano humano a a convivência principia na família, onde através do relacionamento entre diversos espíritos com personalidades distintas somos levados à superação do ego em busca da compreensão do outro.
       Diante da realidade do espírito imortal, que se manisfesta no íntimo das pessoas, o objetivo dos relacionamentos não é a realização egoica de desejos satisfeitos mas a ascensão em direção a Deus através do perdão, da tolerância, da ajuda mutuas e da compreensão de filhos, pais e conjugues como irmãos em caminhada evolutiva até a aspirada comunhão com o amor Divino.












Por Marcelo Martinho

PÁGINAS MAIS VISITADAS

Seguidores do google